carreira, empreendedorismo

Do acaso à posição de dama da hotelaria

A fundadora da operadora Blue Tree, Chieko Aoki costuma desafiar prestadores de serviço e dar suporte para fazê-los crescer

SCA SÃO PAULO 22/10/2014 - OPORTUNIDADES/ CLASSIFICADOS - CHIEKO AOKI - Fotos de Chieko Aoki, dona da rede Blue Tree Hotels.FOTO SERGIO CASTRO/ESTADÃO CONTEÚDO.

No País, ela é conhecida como a dama da hotelaria. Em sua galeria de prêmios, vários a colocam entre as mulheres mais influentes do Brasil e da América Latina. Mas a fundadora da rede Blue Tree Hotels, Chieko Aoki, afirma que entrou no mundo dos negócios por acaso.

Ela conta que seu marido era dono da rede de hotéis Caesar Park, com unidades espalhadas por grandes cidades de vários países. “Quando seu sócio saiu, ele ficou sem administrador. Entrei para apagar o incêndio. No início, ocupei a diretoria de vendas e marketing”, conta.

Claro que o fato de ser formada em direito pela Universidade de São Paulo, em administração pela Universidade de Sofia, em Tóquio, e em administração hoteleira pela Cornell University, nos Estados Unidos, sustentou seu bom desempenho.

“Com os resultados da rede melhorando, assumi mais responsabilidades, até me tornar presidente. Depois de alguns anos, meu marido ficou doente e vendeu o negócio. Aí fui empreender sozinha, porque o mercado era muito bom e eu já tinha uma ótima equipe.”

O nome Blue Tree veio da tradução para o inglês do significado de seu sobrenome: árvore azul. “Tenho minhas raízes orientais. Sou muito obstinada, gosto das coisas organizadas, com disciplina. Quando criei a empresa, a primeira coisa que defini foi que todos deveriam trabalhar tendo como base esta frase de Madre Tereza de Calcutá: ‘Não deixe jamais que alguém que achegou-se de ti vá embora sem sentir-se melhor, ou mais feliz’. Essa frase resume a nossa missão.”

Continue lendo “Do acaso à posição de dama da hotelaria”

Anúncios
Campanha, educação, Financeiro e Negócios

Copa e Economia: o que os empresários esperam da Copa de 2014?

economia

Copa e Economia: o que os empresários esperam da Copa de 2014?

Prof. Me. Vasconcellos Vilarino dos Santos

O SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) realizaram uma pesquisa com empresários do ramo de comércio e prestação de serviços sobre as perspectivas em relação à Copa do Mundo 2014. Foram realizadas 600 entrevistas com donos e diretores de estabelecimentos de sete cidades-sedes da Copa do Mundo. O levantamento foi realizado entre os dias 24 de fevereiro a 10 de março de 2014 e era composto por um questionário com 71 questões.

Continue lendo “Copa e Economia: o que os empresários esperam da Copa de 2014?”