empreendedorismo, etc, Financeiro e Negócios, Mercado, varejo, venda

Na contramão da crise, Óticas Carol mantém crescimento e expande número de lojas

A expectativa da rede para este ano é abrir 150 novas lojas, totalizando 1000 unidades abertas até o fim do ano.

O mercado de franquias entra em pauta com a realização da ABF Franchising Expo, que acontece entre os dias 15 e 18 de junho em São Paulo. A Óticas Carol, varejista líder do setor óptico com mais de 900 lojas em todo país, se mantém na contramão da crise, com expectativa de crescer 15% em faturamento e 18% em unidades de franquias, e deve atingir a marca de 1000 unidades até o fim do ano.

Na contramão da crise, Óticas Carol mantém crescimento e expande número de lojas

Hoje, a rede possui quase 300 franqueados sendo que alguns deles já têm mais de 10 lojas, o que comprova o apoio da empresa aos empreendedores que apostam na Óticas Carol e seu modelo de negócio. Além disso, a marca está ampliando o laboratório 100% digital da Óticas Carol, que já é maior do país e viabiliza disponibilizar lentes digitais a preços mais competitivos. Com a ampliação do laboratório, sua capacidade de produção em lentes próprias dobrará.

“Apesar da desaceleração da economia e das expectativas pessimistas do varejo como um todo, a rede enxerga novas oportunidades e continuará crescendo de forma consistente em 2016”, explica Ronaldo Pereira, CEO das Óticas Carol.

“Nosso objetivo é fechar novos contratos com franqueados, com abertura de novas unidades em cidades estratégicas como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife, Fortaleza, Curitiba, Goiânia, Brasília e Belo Horizonte”, conclui.

No ano de 2015, a Óticas Carol fechou o período com faturamento próximo a R$ 690 milhões de reais. Os empreendedores que apostam nas Óticas Carol contam com diversas vantagens, como poder de compra com melhores preços do mercado, tornando os produtos mais competitivos além de suporte na gestão do negócio, amplas campanhas veiculadas em mídias de massa e programa de treinamento.

Outro benefício oferecido pela Óticas Carol ao franqueado é a troca de experiências, tanto por meio de congressos e convenções, quanto pelo “Somos Carol” – plataforma de comunicação real-time que utiliza as redes sociais e possibilita que colaboradores e franqueados troquem experiências e ideias sobre os negócios. Hoje, cerca de 60% da rede participa ativamente do canal.

O investimento médio nas franquias da Óticas Carol é de R$ 300 mil. Os royalties são de 4% sobre o faturamento bruto e o retorno do investimento (ROI) costumar vir em cerca de 24 meses. O modelo se mostra muito bem-sucedido, pois a relação do número total de lojas x franqueados é de três lojas para cada franqueado. Ou seja, a rede cresce substancialmente dentro da mesma base de franqueados.

Hoje existem cerca de 297 franqueados, alguns com mais de 10 lojas. O capital de giro médio varia de R$ 50.000 a R$ 500.000 e o faturamento médio mensal é de R$ 80 mil.
Fundada em 1997, a Óticas Carol é a maior rede de lojas de óculos do Brasil, segundo o ranking publicado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). Com mais de 900 unidades distribuídas em todo o País, a rede se diferencia por oferecer as melhores marcas internacionais a preços acessíveis e com forma de pagamento facilitada. Em 2009, a gestão familiar deu lugar a uma gestão profissional e a empresa passou a apresentar crescimento constante e consistente.

A Óticas Carol tem a menor taxa de royalties do setor de franquias. É a única rede de óticas brasileira com laboratório digital próprio, responsável pela produção de lentes de alta qualidade e performance, que chegam a custar entre 30% e 50% mais barato se comparadas a produtos similares à disposição no mercado.

www.oticascarol.com.br

Anúncios
etc, Financeiro e Negócios

Pesquisa aponta que brasileiros estão pessimistas em relação ao próximo trimestre

Especialista afirma que para alcançar novas metas é fundamental se manter confiante

É impossível negar que o mercado de trabalho se encontra em baixa. De acordo com o mais recente levantamento da consultoria ManpowerGroup, realizada com 850 empregadores no Brasil, a expectativa de novas contratações para os próximos três meses é a mais pessimista já registrada.

Dados mostram que, enquanto 7% dos empregadores esperam um aumento nos níveis de contratação, 22% preveem uma diminuição. Já 66% dos entrevistados afirmam que não devem haver mudanças, o que resulta em uma Expectativa Líquida de Emprego de -15%, considerado o pior índice registrado desde o começo da medição, em 2009.

De acordo com o especialista em comportamento humano e presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC), Sulivan França, mesmo em momentos difíceis, é importante não desanimar. “Sabemos que a situação não anda fácil para ninguém. Porém, quando estamos focados, direcionamos todos os nossos esforços para uma única direção. Normalmente é assim que conseguimos conquistar grandes oportunidades na vida”, explica.

Para ele, o pessimismo da população é reflexo de uma situação política e econômica cada vez mais conturbada e incerta. “Não podemos negar que os brasileiros estão vivendo um cenário sem perspectiva de melhorias em pequeno e médio prazo”, diz.

Porém, o especialista acredita que alguns passos são essenciais na busca por uma recolocação profissional. “A desconfiança do brasileiro não pode continuar. Quando a mente trabalha junto ao corpo em prol de uma única causa, as coisas têm mais chances de dar certo. É preciso estar disposto e atento. Muitas pessoas perdem grandes oportunidades e nem ao menos se dão conta disso”, finaliza.

empreendedorismo, etc, marketing, Mercado, Mulheres, Mulheres Empreendedoras

Como o Marketing pode ajudar a superar a crise?

No texto anterior aqui desta coluna falei com vocês sobre as ferramentas de Marketing que você pode utilizar. Independente do tamanho do seu empreendimento, as regras não mudam, elas são adaptáveis ao seu tamanho e modelo de negócio. Comece pequeno, estabeleça parcerias, faça algo! Não fique pensando que “isso não é ou não funciona pra mim”, que “não tenho dinheiro para isso” etc…

766581.jpg

Realizo mentorias às mulheres empreendedoras que se superam a todo o momento, que achavam não ser possível empreender com sucesso, pois se viam limitadas ou porque não tinham dinheiro, mas com o tempo elas acabam percebendo que o que as limitavam eram elas mesmas, sua baixa estima e visão deturbada de si e do seu negócio.

Com as ferramentas de Marketing adequadas ao perfil do seu público consumidor, tente sempre inovar, fazer diferente e traçar objetivos possíveis de serem alcançados e sempre de maneira contínua.

Quero trazer hoje uma reflexão do grande nome do Marketing brasileiro, Prof. Marcos Cobra, que comentou recentemente em uma entrevista que em épocas de crise há quatro pilares para sustentar os negócios que permeiam o Planejamento de Marketing:

1 – Conexão Emocional – fale direto ao coração do consumidor;

2 – Experiência Imersiva – proporcione experiências únicas, ofereça produtos e serviços que levem o consumidor ao êxtase;

3 – Atendimento ao Cliente – ouça o cliente, respeite e o atenda em todas as sua reivindicações;

4 – Competência Organizacional – as empresas precisam investir em treinamentos para aprimoramento e desenvolvimento de novas competências em seus funcionários.

Compreende que para colocar em prática estes pilares você não precisa investir dinheiro e sim em atitude e talvez mudança de comportamento?

Eu complementaria dizendo que as lideranças empreendedoras também têm de buscar continuamente o aperfeiçoamento e aprimoramento de novas competências. Hoje na internet muita coisa pode ser aprendida, verifique o que você pode aprender de novo para implementar no seu negócio.

Coloque em prática todas as suas habilidades, desenvolva novas e importantes competências para o seu negócio. Chega de fazer mais do mesmo. Reivente-se e creia em você, só assim você sairá da inércia empreendedora!

 

Avante!

Bons negócios.

 

Luciana Palhete

Criatividade, empreendedorismo, Inovação, Mulheres Empreendedoras, Uncategorized

Presidente do Magazine Luiza inaugura Núcleo de Criatividade e Inovação do UNISAL

O UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Unidade São Paulo, Campus Santa Teresinha, vai inaugurar o Núcleo de Criatividade e Inovação (NCI) Luiza Helena Trajano, em 29 de março. A presidente do Magazine Luiza, que leva o nome do Núcleo, fará a palestra: “A criatividade e a inovação em tempos de crise.” 

banner_palestra

O objetivo do NCI é criar em alunos, professores e comunidade a inovação e a criatividade no contexto do empreendedor, debatendo com acadêmicos e profissionais de sucesso os caminhos, e seus desafios, para se iniciar negócios em um mercado cada vez mais exigente e, ao mesmo tempo, próspero para se empreender. “Queremos unir ideias e novas formas de pensar para criar um novo patamar de empreendedorismo, um empreendedorismo comunitário, onde as experiências de todos irão contribuir para o sucesso do outro”, informa Paulo Ortiz, Coordenador dos Cursos de Administração e Gestão do UNISAL.

Segundo Rosana Manzini, Diretora de Operações do UNISAL, a ideia de convidar Luiza Helena Trajano para inaugurar o NCI partiu do princípio de ter como referência a imagem de uma mulher empreendedora, que carrega a bandeira do trabalho, da gestão, da inovação, da liderança e acolhimento.

SERVIÇO
Inauguração do Núcleo de Criatividade e Inovação Luiza Helena Trajano
Local: UNISAL São Paulo, Campus Santa Teresinha:  Av. Augusto Tolle, 575 – Santana/SP
Horário da inauguração: 18h30
Palestra: “A criatividade e a inovação em tempos de crise”: 19h30
Evento gratuito e aberto ao público, com vagas limitadas
Inscrições: www.unisal.br/nci


SOBRE LUIZA HELENA TRAJANO

Luiza Helena Trajano é presidente do Magazine Luiza e do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), entidade que ajudou a fundar e reúne os maiores varejistas do país. Ela também ocupa uma das cinco vice-presidências do Conselho Diretor do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016™ e é presidente do Conselho Público Olímpico, órgão responsável pela supervisão dos preparativos para os Jogos do Rio de Janeiro. Formada em Direito e Administração de Empresas, é responsável pelo desenvolvimento do Magazine Luiza. Um dos valores mais presentes na rede varejista é colocar as pessoas em primeiro lugar. Esse, inclusive, é o fruto do investimento e a crença de Luiza Helena.  Ao longo de sua carreira, recebeu diversos prêmios e homenagens. O retorno desse trabalho é que há 18 anos o Magazine Luiza figura entre as “Melhores empresas para se trabalhar”, no ranking do Instituto Great Place to Work.

SOBRE O UNISAL
O Centro Universitário Salesiano de São Paulo está presente no mercado desde 1997 como Centro Universitário, sua história começou bem antes, em 1952, com a abertura da Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciência e Letras na cidade de Lorena/SP. Hoje conta com Unidades em Americana, Campinas, Lorena e São Paulo, e com polos de Pós-Graduação em Pindamonhangaba e São José dos Campos. O UNISAL oferece Cursos de Graduação, Extensão e Pós-Graduação Lato Sensu e Stricto Sensu.  A Instituição pertence às 77 IUS – Instituições Universitárias Salesianas – presentes em 19 países entre América, Europa, Ásia, África e Oceania.


INFORMAÇÕES À IMPRENSA
Fernanda Ito
(11) 3221-3031, ramal 231.
fernanda.ito@unisal.br

empreendedorismo

Seja um empreendedor criativo: transforme a crise em oportunidade!

empreendedora

O mercado de trabalho está altamente competitivo, exigindo profissionais cada vez mais bem preparados nos aspectos técnico, acadêmico e emocional.

A busca pelas oportunidades se diferem nos mais amplos campos do mercado, mas a necessidade de pessoas competentes, habilidosas e com atitudes não é mais um diferencial, mas uma necessidade obrigatória.

Pensar em competências organizacionais e aliá-las às competências individuais faz com que as empresas possam melhorar e ampliar os seus resultados e trabalhem sua estratégia de forma altamente competitiva e acirrada.

A crise econômica afetou boa parte das empresas, muitas demissões, realocações, mas também houve situações muito positivas.

Muitos aproveitaram a crise e abriram seu canal com a criatividade e a inovação gerando oportunidade de novos negócios e despertaram o “ser empreendedor criativo.”

Esse empreendedor criativo pode abrir uma empresa ou inovar dentro do local onde trabalha, pois, as empresas querem hoje profissionais que as ajudem a crescer também. O papel das parcerias internas e externas é estreitar os laços entre as duas partes envolvidas e transformá-los em ações sólidas e de resultados de curto e médio prazos. Crise também é oportunidade, mas é preciso enxergá-la dessa maneira. Como? Criando, inovando, motivando, tendo foco, determinação e ação! Não adianta lamentar, devemos descobrir onde estão as nossas forças ocultas e desvendá-las.

Acreditar em si próprio e nas equipes pode ser um grande elo desafiador para transformar esta Crise em Oportunidade!

*Silaine Tavares Toro da Silva – Pedagoga. Psicopedagoga. Especialista e mestre em Recursos Humanos pela PUC/SP. Consultora em RH e Educação. Docente nos Cursos de Administração e nos Cursos Superiores de Tecnologias no UNISAL

Fonte: UNISAL