comunicação, marketing, Mercado, varejo, venda

Paciente, eu?

market-t2

Eu sou aquele que vai a um restaurante, senta-se à mesa e pacientemente espera enquanto o garçom faz tudo, menos o meu pedido. Eu sou o homem que vai a uma loja e espera calado enquanto os vendedores terminam suas conversas particulares.

 

Eu sou o homem que entra num posto de gasolina e nunca toca a buzina, mas espera pacientemente que o empregado termine a leitura do seu jornal. Eu sou o homem que quando entra num estabelecimento comercial, parece estar pedindo um favor. Eu sou um homem que aguarda tranquilamente que as recepcionistas e os caixas terminem de conversar com seus amigos, e espera pacientemente enquanto os funcionários trocam ideias entre si ou simplesmente abaixam a cabeça e fingem não me ver.

Você deve estar pensando que sou uma pessoa quieta, paciente, do tipo que nunca cria problemas. Engana-se. Sabe quem eu sou?

Eu sou o cliente que não volta nunca mais!

[Texto de Sam Walton, fundador da Wal-Mart]

Img: wallpaperswide

Anúncios
Campanha, comunicação, comunicadores, educação, marketing, Mkt educacional, Publicidade, venda

Comissão de Educação proíbe publicidade em escolas

escola-ebc-990x707
Img: EBC

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 2640/15, do deputado Luciano Ducci (PSB-PR), que proíbe a promoção de qualquer atividade com conteúdo comercial nas escolas públicas e particulares de ensinos fundamental e médio.

 

A vedação vale para publicidade, divulgação de produtos, serviços, marcas ou empresas, independentemente do meio utilizado.

A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB – Lei 9.394/96) na parte que define a finalidade da educação básica.

Vulnerabilidade
Relatora na comissão, a deputada Professora Marcivania (PCdoB-AP) defendeu a aprovação da matéria. Ela destacou que o Código de Defesa do Consumidor, o Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária (Conar) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), entre outras normas, reconhecem a vulnerabilidade da criança diante da propaganda comercial.

“Quando meninos e meninas são expostos a isso nos espaços escolares, os efeitos são ainda mais patentes”, disse a parlamentar.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Fonte: Agência Câmara
Reportagem: Emanuelle Brasil
Edição: Marcelo Oliveira
educação, Mercado, Moda, Mulheres, Plus Size, PME, varejo, venda

Marcas pequenas de moda plus, crescem na Internet, segundo matéria da Folha de SP

Hoje de madrugada foi divulgada uma matéria no caderno especial da micro, pequena e médias empresas da Folha de SP que resumiu bem o atual cenário do mercado da moda plus size.

Segundo a reportagem, cerca de 60% da população brasileira está acima do peso, de acordo com o IBGE, mas apenas 18% das lojas oferecem opções em tamanhos grandes.

fwps.jpg
Foto – divulgação FWPS – http://fwps.com.br

Essa fatia do mercado movimentou R$1,8 bilhão em 2015, segundo a ABRAVEST (Associação do setor de vestuário). Segundo especialistas, as melhores oportunidades estão nas lojas virtuais, porque a maioria das lojas não está preparada para a venda de números grandes, contratam vendedores não especializados e existe preconceito de certos varejistas, por exemplo, colocam apenas peças de tamanho pequeno na vitrine; já no ambiente virtual a mulher pode facilmente tirar suas medidas e não se sentir constrangida caso a peça não a sirva, isso tudo são características do e-commerce.

 

Segundo o consultor do Sebrae-SP, Bruno Zamith, o maior desafio para empresas deste setor é padronização dos tamanhos, já que no Brasil não há regras para isso.

E sabemos disso, não é mesmo meninas? Quando teremos esta padronização?

A reportagem também abordou os dois grandes eventos já realizados em São Paulo neste ano, o Bazar Pop Plus Size, da Flávia Duarte e o Fashion Weekend Plus Size, da Renata Poskus que mostraram que realmente há muito a ser explorado neste segmento.

Tive a oportunidade de participar do FWPS e fiquei bem impressionada com a qualidade “profissional” das marcas. Elas investiram de maneira especial em seus desfiles e também outro ponto alto foi criatividade das marcas que desfilaram, que não somente adequaram o estilo atual aos tamanhos grandes, como também criaram looks especialmente voltados a esse público.

De lingerie à moda praia, de jeans à vestidos de noiva, o incrível desfile da marca Rainha Nagô, trouxe outra temática no desfile de encerramento: a mulher afrodescendente, explorando a raiz africana em sua estamparia, acessórios e turbantes.

Caminhamos rumo ao fim do preconceito de gênero, raça e tamanho, afinal, #belezanãotemtamanho

Matéria da Folha: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/08/1797027-marcas-pequenas-de-moda-plus-size-crescem-na-internet.shtml

Campanha, evento, eventos, Mercado, Moda, Mulheres, Mulheres Empreendedoras, Plus Size, varejo, venda

Fashion Weekend Plus Size acontece domingo

Domingo, 24 de julho é dia de Fashion Weekend Plus Size! Quem vamos??? rs

modelos todas
La Robertita (batom azul), Gabriela Caroli (ruiva de batom pink), Denise Gimenez (loira de batom pink) e Isabelle Campestrini (batom amarelo).

No ano passado assisti ao FWPS e fiquei realmente encantada com o que vi. Excelente organização, grandes marcas, maravilhosas modelos e muita criatividade, bom gosto e muitas peças lindas apresentadas nas coleções que mostravam que a mulher plus pode e está com tudo! O profissionalismo é a marca registrada de Renata Poskus que há muitos anos fala sobre o universo plus size em seu blog Mulherão e há mais de 10 está à frente da causa e da organização deste evento.

O FWPS é o principal evento de moda GG do país e apresentará coleções VERÃO 2017 de grifes especializadas no setor plus size. Esta edição será realizada no Centro de Convenções Frei Caneca, localizado na Rua Frei Caneca, 569, na região da Av. Paulista.

O FWPS conta com um salão de negócios que começa às 11h. Já os desfiles acontecem a partir das 17h.

Pela primeira vez, o Fashion Weekend Plus Size realiza uma programação de Palestras direcionadas aos lojistas. A participação é gratuita para os lojistas do setor e as inscrições devem ser realizadas no site oficial (clique neste link). A credencial dá acesso às Palestras, Salão de Negócios e aos Desfiles.

A programação é a seguinte:

11h30 – “Transforme a crise do varejo em oportunidades de crescimento”, por Wilsa Sette Moraes Figueiredo, coordenadora nacional do segmento Varejo de Moda pelo SEBRAE Nacional desde 2013.

Paula Bastos Perfil

Paula Bastos, Grandes Mulheres

13h30 – “Como usar as redes sociais para reforçar a sua marca e alavancar seu negócio” por Paula Bastos, jornalista formada pela UNESP, fez diversos cursos livres de moda e comunicação digital. Atuou em grandes agências de São Paulo como assessora de imprensa e analista de redes sociais. Atualmente trabalha com consultoria, planejamento e produção de conteúdo para o segmento de moda na área digital.  Foi colaboradora de moda do site da Revista TPM e blogueira do Brasil Post. É autora do blog Grandes Mulheres.

palestrante_patricia souza

Patrícia Souza, Usefashion

15h30 – “Tendências verão 2017 – conheça os objetos de desejo das suas consumidoras na próxima temporada” por Patrícia Souza, diretora de pesquisa do Grupo UseFashion, empresa que realiza análises em profundidade de mercados globais e locais, inspirando de forma inteligente toda a cadeia de produção de moda, pesquisa e criação, chegando aos pontos de venda. Especialista em Moda e Comunicação, com 22 anos de experiência e ampla visão de negócios de moda, em sua trajetória atuou efetivamente em todos os processos da cadeia produtiva, da pesquisa até o varejo. Responde pelo direcionamento dos projetos de pesquisa e definição de tendências, tanto de moda quanto de comportamento de consumo, assim como pela análise da qualidade de todo o conteúdo do Grupo UseFashion.

Este ano um time lindo de 4 modelos super tops estão abrilhantando a campanha da 14a. edição do FWPS, entre elas a minha amiga Denise Gimenez a quem tenho muita admiração. Vejam se ela não é poderosaaaaaaaaaaaaaa!!!???!!! Estarei lá prestigiando ela, a Renata, as modelos plus e aos lojistas plus a quem tenho como clientes e amigos. Bora lá, gente!!

fashion weekend plus size 12
Denise Gimenez

Serviço:
Fashion Weekend Plus Size verão 2017
Data: 24 de julho (domingo)
Horário: Salão de Negócios das 11h às 21h

Palestras: 11h30, 13h30 e 15h30
Desfiles das 17h às 20h

Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569 – 4º andar
São Paulo – SP

 

Ficha técnica das fotos:

Foto: Adriana Líbini
Styling: Renata Poskus
Make: Priscilla Satim
Hair: Katia Toledo
Roupas fitness: Cachopa
Jeans: Xtra Charmy

Ingressos à venda em: https://www.ticket360.com.br/evento/5913/14ordm-fashion-weekend-plus-size

Site oficial: http://fwps.com.br

Te vejo lá ou nas redes sociais, fique ligada!

empreendedorismo, varejo, venda

5 Dicas para se tornar um bom Microempreendedor Individual

MEI-1A Receita Federal do Brasil (RFB) divulgou, este ano, o crescimento de adeptos ao MEI (Microempreendedor Individual), que foi 7% maior se comparado aos seis primeiros meses de 2015. Porém, mesmo com esse aumento, as estatísticas do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) mostram que, em média, 26% desses MEIs encerram suas atividades em menos de dois anos. Este dado pode estar relacionado à falta de conhecimento do mercado, de regras e de planejamento de alguns profissionais.

 

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Contadores de Goiás (Sescon Goiás), Francisco Lopes, é preciso estruturar um plano de negócios e conhecer suas obrigações tributárias, entre outras atividades. Por isso, o Sescon Goiás, dá algumas dicas de como se preparar para ser um bom Microempreendedor Individual.

 

Educação financeira

A primeira coisa antes de se cadastrar como MEI é estar em dia com as finanças pessoais. Somente assim é possível separar claramente o caixa da empresa das contas pessoais. Além disso, é preciso pagar até o dia 20 de cada mês o Documento de Arrecadação Simplificada (DAS). Os valores dependem da atividade exercida e oscilam entre R$ 45 e R$ 50.

 

Ser empresário

Após estar sem pendências financeiras, o microempreendedor deve se conscientizar de que agora não é mais um trabalhador comum, mas, sim, um empresário. O profissional deve traçar uma boa estratégia de negócios com planejamento e metas.

 

Entendimento da área

O profissional deve saber de todas suas obrigações financeiras, além de conhecer as diferenças entre faturamento, despesas, investimentos, lucros, demonstrativos de resultados, pró-labore. Dessa forma, é possível concretizar uma estratégia ou um planejamento sem surpresas no orçamento.

 

Riscos

Todo empreendedor corre riscos, a diferença é que alguns estão mais preparados que outros. Em uma época de crise, investir de maneira correta e focada pode ser um diferencial para o negócio. Muitas vezes, é necessário assumir riscos para chegar a bons resultados.

 

Saber a hora da mudança

Quando o MEI começar a obter grandes lucros, pode ser a hora de pensar em se formalizar como microempresa, afinal o faturamento de um microempreendedor individual só pode chegar a R$ 60 mil por ano. Para abrir uma empresa, é preciso ter o controle das finanças altamente apurado, porque a mudança implica mais tributações.

 

É claro que para se tornar um bom empreendedor é preciso muito mais do que isso, é importante também força de vontade, motivação, capacitação e muita pesquisa. Porém, seguindo estas dicas, as chances de se dar bem serão maiores.

Campanha, Lançamento, marketing, Mercado, varejo, venda

Coca-Cola Cherry e Coca-Cola Vanilla chegam ao mercado brasileiro

Coca-Cola Cherry e Coca-Cola Vanilla chegam ao mercado brasileiroAtendendo a pedidos, os dois sabores de grande sucesso global chegam em lata sofisticada para um público ávido por novidades!

Sabores de grande sucesso no portfólio global, a Coca-Cola Vanilla (sabor baunilha) e Coca-Cola Cherry (sabor cereja) começarão a ser distribuídos oficialmente no Brasil a partir de hoje pela Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de Coca-Cola no mundo. As bebidas serão produzidas e comercializadas no país em edição limitada. Com formato diferenciado e sofisticado, as latas sleek de 310 ml poderão ser encontradas nos melhores supermercados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e do Paraná, com o valor sugerido de R$4,65.

Para o gerente de marketing da Coca-Cola FEMSA Brasil, George Leite, o lançamento faz parte de uma série de novos produtos que a empresa está lançando este ano, com o objetivo de ampliar o portfólio e oferecer mais opções aos consumidores. “Queremos estar conectados com o consumidor e em sintonia com suas escolhas, por isso, é fundamental inovarmos não só nas embalagens e porções que oferecemos, como na diversidade de produtos e sabores”, explica.

“Estamos percebendo cada vez mais a demanda dos consumidores jovens por novidades e inovações dentro da categoria. Eles estão sintonizados com o que está sendo consumido lá fora e querem encontrar esses produtos também por aqui”, afirma George.

Sobre a Coca-Cola FEMSA
Coca-Cola FEMSA, SAB de C.V produz e distribui Coca-Cola, Fanta, Sprite, Del Valle, Schweppes e outras bebidas do portfólio da The Coca-Cola Company em 10 países: México (uma parte substancial da região central, incluindo a Cidade do México, bem como sudeste e nordeste do país); Guatemala (Cidade da Guatemala e região metropolitana); Nicarágua (todo o país); Costa Rica (todo o país); Panamá (todo o país); Colômbia (maior parte do país); Venezuela (todo o país); Brasil (regiões metropolitana de São Paulo, Campinas, Baixada Santista parte do interior de São Paulo, estado de Mato Grosso do Sul, estado de Paraná, parte dos estados de Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro); Argentina (Buenos Aires e arredores) e Filipinas (todo o país). A empresa também engarrafa e distribui água, sucos, chás, isotônicos, cervejas e outras bebidas em alguns desses territórios. Ao todo, possui 63 fábricas e serve 358 milhões de consumidores por meio de aproximadamente 2,8 milhões de pontos de vendas e conta com mais de 100 mil funcionários em todo o mundo. No Brasil, a empresa está presente como Coca-Cola FEMSA Brasil, empregando cerca de 18 mil funcionários e atendendo mais de 72 milhões de consumidores, distribuídos nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro.No Brasil, são 35 centros de distribuição e nove fábricas, sendo a unidade de Jundiaí (SP) a maior no mundo em volume de produção em produtos Coca-Cola.
aplicativos, app, branding, Campanha, Inovação, Internet, Marketing Digital, varejo, venda

Na contramão da crise: aplicativo ajuda varejistas a aumentar o fluxo de clientes

Com promoções para público segmentado, aplicativo promete encontrar novos clientes para supermercados

Na contramão da crise: aplicativo ajuda varejistas a aumentar o fluxo de clientes

A crise pela qual os brasileiros estão passando ainda não foi superada. Entre os muitos problemas gerados está a oscilação dos preços em supermercados, por exemplo. O que hoje custa um determinado valor, em 15 dias pode vir a custar bem mais. Além da dificuldade em organizar os gastos com alimentos e outros produtos devido à inflação acima da média, a diminuição da renda por conta do desemprego também dificulta a vida dos consumidores e, consequentemente, dos mercados.

Este panorama economicamente negativo se expressa no cotidiano do brasileiro. Recentemente, o Presidente Interino, Michel Temer, permitiu a importação de feijão no país para conseguir diminuir o preço do grão que, nos últimos 12 meses, aumentou 41,62% – de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com essa situação, varejistas – sejam de pequenas ou grandes redes – precisam buscar novas formas para superar a crise e manter clientes.

Hora de reverter o quadro

De acordo com os dados divulgados pela CNC (Confederação Nacional do Comércio) a pedido do jornal O Globo , o número de varejistas que fecharam as portas de suas lojas subiu 52% entre 2014 e 2015. Entretanto, o mercado sempre abre espaço para que inovações encontrem alternativas capazes de reverter a recessão e apresentar opções viáveis para os consumidores. O setor de varejo necessita, mais do que nunca, de ferramentas práticas e acessíveis que lidem diretamente com a ponte entre quem vende e quem compra. A partir desta demanda, o Sav@Price foi elaborado.

O aplicativo tem como foco o setor de varejo e sua principal função é facilitar a interação entre os varejistas e os consumidores, estabelecendo uma conexão para divulgação de preços, ofertas e promoções de modo efetivo e consistente. “Os supermercados precisam repensar e criar novos métodos de vendas, nosso aplicativo ajuda a conquistar novos consumidores, pois já possuímos uma base de usuários cadastrados que procuram por transparência e por preços mais baixos”, afirma Marcos Theodoro Siqueira Filho, CTO & Co-Founder do Sav@price.

Com o Sav@Price é possível mensurar quem recebeu as ofertas de determinado varejista e por qual loja o consumidor optou no momento da escolha do supermercado. Um dos grandes diferenciais do aplicativo é propiciar a interação com os consumidores da região onde o varejista possui estabelecimento, ou seja, isso evita a perda de informações para os clientes que pertencem a outras regiões e não irão àquela loja devido a distância. Os varejistas, por sua vez, conseguem atender demandas no comércio local – o que garante maior fidelização por parte de quem consome.

“Nossa ideia, é aumentar o fluxo de consumidores no seu estabelecimento, com isso proporcionar um crescimento das vendas”, diz Siqueira. Os supermercados podem divulgar suas promoções segmentadas por frequência de compra, preferência por linha de produto ou marca, idade e sexo – focando num público específico. “Com a Sav@price os estabelecimentos conseguem fazer campanhas baseadas nas sazonalidades ou até mesmo para produtos próximos do vencimento”, completa. Este é um método efetivo quando se leva em consideração o contexto de crise econômica. Promoções e ofertas sempre ligadas a datas específicas têm grande efetividade.

Vantagens para o Varejo

Criar um canal de comunicação dinâmico entre varejista e consumidor é apenas uma das muitas possibilidades que a ferramenta apresenta. Se o lojista estiver com dificuldades para lançar campanhas devido à falta de tempo, ele pode utilizar o portal do Sav@Price para efetuar criações “just in time”. Caso a interação com os clientes também seja um fator problemático por motivos processuais, o app permite que o contato num ambiente totalmente online sem que haja necessidade de instalações.

Organização e gestão de informações são elementos indispensáveis a qualquer varejista. Outro aspecto do aplicativo é justamente a capacidade de permitir a automação de processos referentes a PDV, controle de estoque e ERP do supermercado com a ajuda de um software. Com o fluxo de dados, documentos e registros em ordem, há sobra de tempo para investir em outras demandas internas – e na captação de novos clientes.

O Sav@price possui um portal na internet e aplicativos para iOS (Apple) e Android (Google). O varejista e/ou consumidor só precisa fazer o download nas lojas Apple Store ou Google Play para começar a receber ofertas. Para saber mais, e entender como ser parceiro da plataforma, acesse .
Website: http://www.savprice.com