evento, eventos, Tecnologia, Uncategorized

São Paulo Tech Week abre inscrições de atividades para festival de tecnologia e inovação em novembro

A SPTW 2016 será realizada de 05 a 11 de novembro e espera reunir cerca de 50 mil participantes em mais de 200 atividades distribuídas por várias regiões da cidade. O movimento teve início em 2015 e celebra o DNA criativo, inovador e empreendedor de São Paulo, fazendo da cidade palco para experimentação de tecnologias inovadoras. A SPTW busca ainda reforçar o posicionamento de São Paulo como hub global de inovação.

Idealizada pela Tech Sampa, política de estímulo à inovação da Prefeitura de São Paulo, a São Paulo Tech Week 2016 espera reunir cerca de 50 mil participantes em mais de 200 atividades distribuídas por várias regiões da cidade. O lançamento foi realizado durante a Campus Party, no início do ano, junto a parceiros do ecossistema de startups.

O movimento teve início em 2015 e celebra o DNA criativo, inovador e empreendedor de São Paulo, fazendo da cidade palco para experimentação de tecnologias inovadoras. A primeira edição envolveu mais de 80 organizadores, em 125 eventos, com um público total de 25 mil participantes.

Em 2016, a proposta é atrair ainda mais participantes, tornando a semana uma plataforma de geração de negócios e formação de novos talentos, trazendo, inclusive, participantes de outros países para São Paulo. “Queremos extrapolar os auditórios e salas de aula. A proposta para 2016 é levar a tecnologia para as ruas, mais perto das pessoas, criando um palco aberto para que a sociedade possa experimentar, sentir e se inspirar com as novas tecnologias”, afirmou Rogério Ceron, Secretário Municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico de São Paulo.

A SPTW busca ainda reforçar o posicionamento de São Paulo como hub global de inovação. A cidade é a melhor opção para quem deseja criar uma startup na América Latina, de acordo com o estudo Global Startup Ecosystem Ranking 2015. Nas edições de 2016 e 2017, a SPTW terá como parceiros de produção e organização as empresas MCI e IT Mídia, que se consagraram vencedoras do edital de chamamento público para seleção de parceiro.

As atividades inscritas na São Paulo Tech Week serão realizadas por uma ampla diversidade de parceiros independentes, podendo ser gratuitas ou pagas. Dentre o perfil de organizadores da última edição, se destacaram ONGs, entidades setoriais, organizações internacionais (como BID, Associação Brasileira de Startups, SEBRAE/SP, Projeto Arrastão), grandes empresas (como SAMSUNG, SABRE, INTEL, IBM, AMBEV), universidades e escolas (Colégio Dante Alighieri, Impacta, FIAP, USP, PUC/SP), coletivos (como Paulista Hack, Minas Programam, MiranteLab) e organizações ligadas ao poder público (como LabProdam, SP Cine e Mobilab).

Continue lendo “São Paulo Tech Week abre inscrições de atividades para festival de tecnologia e inovação em novembro”

Anúncios
Campanha, comunicação, evento, Financeiro e Negócios, Tecnologia, telecomunicação

Copa e Tecnologia: Quais as tecnologias implantadas nos estádios, na infraestrutura das cidades e na mobilidade das pessoas?

tecnologia na copa

Copa e Tecnologia: Quais as tecnologias implantadas nos estádios, na infraestrutura das cidades e na mobilidade das pessoas?

Prof. Me. Silvio Renato Messias de Carvalho

Grandes eventos esportivos como Olimpíadas e principalmente a Copa do Mundo trazem consigo grandes saltos na evolução tecnológica. E a Copa do Mundo 2014 no Brasil não será diferente.

Para a transmissão de um evento destas proporções será montado o Centro Internacional de Coordenação de Transmissão (IBCC, na sigla em inglês) para captar o sinal dos jogos e fazer a transmissão internacional para emissoras de mais de 200 países que adquiriram direitos de mídia da FIFA. Neste centro também é feito o controle de qualidade de produção para que os jogos tenham o padrão FIFA de qualidade. Em termos de transmissão o diferencial desta copa será a captação e produção de alguns jogos na resolução 4k. A resolução 4k, também chamada de Ultra HD, supera em quatro vezes a nossa conhecida resolução Full HD da televisão digital. É uma resolução para grandes telas, acima de 60 polegadas. Porém não poderá ser vista na transmissão da TV aberta porque o sistema de TV digital brasileiro não comporta tal resolução. Talvez alguma operadora de cabo possa oferecer para seus assinantes o sinal Ultra HD, porém será necessário ter um decodificador apropriado na recepção. Câmeras para captação 4k podem capturar até 900 frames por segundo o que significa uma super câmera lenta ou ultra slow motion. A TV estatal japonesa NHK pretende ir além e fazer testes de captação na resolução 8k, uma resolução dezesseis vezes maior que a resolução Full-HD.

Continue lendo “Copa e Tecnologia: Quais as tecnologias implantadas nos estádios, na infraestrutura das cidades e na mobilidade das pessoas?”