Campanha, comunicação, comunicadores, educação, marketing, Mkt educacional, Publicidade, venda

Comissão de Educação proíbe publicidade em escolas

escola-ebc-990x707
Img: EBC

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 2640/15, do deputado Luciano Ducci (PSB-PR), que proíbe a promoção de qualquer atividade com conteúdo comercial nas escolas públicas e particulares de ensinos fundamental e médio.

 

A vedação vale para publicidade, divulgação de produtos, serviços, marcas ou empresas, independentemente do meio utilizado.

A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB – Lei 9.394/96) na parte que define a finalidade da educação básica.

Vulnerabilidade
Relatora na comissão, a deputada Professora Marcivania (PCdoB-AP) defendeu a aprovação da matéria. Ela destacou que o Código de Defesa do Consumidor, o Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária (Conar) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), entre outras normas, reconhecem a vulnerabilidade da criança diante da propaganda comercial.

“Quando meninos e meninas são expostos a isso nos espaços escolares, os efeitos são ainda mais patentes”, disse a parlamentar.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Fonte: Agência Câmara
Reportagem: Emanuelle Brasil
Edição: Marcelo Oliveira
comunicação, empreendedorismo, etc, marketing, Mercado, Mulheres, Mulheres Empreendedoras, Promoção, Publicidade

Desmistificando o Marketing para Empreendedoras

Hoje apresento a vocês um texto publicado no site da Rede Empreendedorismo de Salto. Acompanho o trabalho das Patricia Alves e das meninas do ABC de São Paulo e gentilmente fui convidada a escrever este texto com o objetivo de ajudar a esclarecer  à mulher empreendedora sobre o que é Marketing. Compartilho com vocês minha pequena contribuição.

marketing

Antes de conceituar o que é Marketing preciso falar para você que publicidade, propaganda, vendas, promoção e descontos, programas de fidelização, relacionamento, redes sociais não são Marketing. Todas essas ações são ferramentas voltadas à satisfação das necessidades de seu público consumidor, mas para atendê-las precisamos construir estratégias de maneira sistemática.

Estas estratégias voltadas às necessidades do público-alvo consumidor, ou seja, quem você quer e precisa atingir, chamamos de Marketing, uma área do conhecimento surgida no início do Séc XX nos Estados Unidos da América, que consolida-se a partir de processos que atendam os objetivos de mercado da sua empresa, organização, empreendimento.
Posso resumir dizendo que Marketing é estudo de mercado. Um estudo detalhado que analisa além do perfil do público-alvo que você quer satisfazer, o local e o ponto onde seu negócio está atuando, o preço, a concorrência, os pontos fortes e fracos do seu negócio, as oportunidades e as ameaças que podem atrapalhar suas estratégias, tudo dentro de um cronograma sistemático de atuação e controle.
Marketing planeja, desenvolve e analisa os resultados, sendo eles positivos ou negativos, e a partir destas análises cria novas estratégias para alcançar os objetivos, principalmente os voltados à manutenção dos clientes conquistados. Diga-se de passagem, este é um dos maiores desafios do Marketing, manter este cliente ativo!

Costumo dizer que o profissional de Marketing tem de ter uma visão ampliada do negócio, entender de administração, economia, ter bom senso estético, ter sempre a tecnologia com sua aliada e ser um bom comunicólogo para desenvolver com maestria todas as atividades necessárias de sua profissão.
Mas como você pode, como pequena empreendedora, por exemplo, aplicar o Marketing no seu negócio?
Nos últimos dois ou três anos tenho auxiliado pequenas e pequenos empreendedores a realizarem Marketing e a primeira dica que posso dar a você que não conta com uma estrutura de Marketing é o conhecimento, busque conhecimento!

Leia artigos, livros, blogs especializados, e-books (livros gratuitos disponibilizados por sites especializados na internet); participe de palestras e treinamentos, há vários gratuitos ou a um baixo valor de investimento – fique atenta!; troque experiências com outras pessoas empreendedoras; teste, não tenha medo de experimentar – com responsabilidade é claro, avalie o que não impactará negativamente a imagem do seu negócio e experimente – se errar, analise, aperfeiçoe, empreenda e tente novamente.
E a última dica é: continue acompanhando esta coluna.
Trarei vários temas do Marketing para contribuir com o crescimento desta rede empreendedora. Estarei sempre pensando em vocês, mulheres superempreenderas que precisam fazer acontecer!

Avante!
Bons negócios.

Luciana Palhete

O texto original pode ser lido no site – http://empreendedorismodesalto.com.br/marketing-empreendedor/32-desmistificando-o-marketing

branding, Campanha, marketing, Publicidade

A “COPA DO MUNDO” é nossa ou da FIFA?

marcas  oficiais

A “COPA DO MUNDO” é nossa ou da FIFA?

Prof. Me. Marcelo Augusto Scudeler

Definitivamente, da FIFA. E refiro-me, apenas, à marca.

Você tem um restaurante e está pensando em fazer uma divulgação, aproveitando o aquecimento do mercado com a proximidade da Copa e, nesta linha, pretende associar seu comércio à COPA DO MUNDO… Bem, isso não pode. Está pensando em mandar imprimir a tabela da COPA DO MUNDO, com as datas dos jogos e tudo mais, inserindo a marca da sua empresa, ao lado da “taça”… Também não pode!

Continue lendo “A “COPA DO MUNDO” é nossa ou da FIFA?”

Boa ação, branding, Campanha, marketing, Marketing Digital, Publicidade, Redes sociais

Itaú acerta mais uma vez em anúncio interativo

Há algumas coisas bem legais criadas com o tema da Copa. Confesso que as do Banco Itaú são as minhas preferidas.

 

Li no site da Adnews esta notícia e achei a estratégia foi ótima. A tão sonhada ação de migração do off para online foi encarada de maneira bem original. Gostei.

 

Continue lendo “Itaú acerta mais uma vez em anúncio interativo”

Campanha, Publicidade

Carregadores de Sangue

Pró-Sangue espalha “Carregadores de Sangue” por São Paulo

Campanha criada pela Publicis Brasil possibilita que a população abasteça o celular e use linguagem figurada para lembrar a importância de ajudar quem precisa

carregador

Doar sangue é dar vida a outras pessoas. Para lembrar essa premissa, a Fundação Pró-Sangue apresenta uma campanha interativa e inovadora a partir da próxima terça-feira (22). Criada pela agência Publicis Brasil, a ação tomará conta de peças de mídia out of home em diversos pontos de São Paulo – abrigos de ônibus, shoppings, faculdades, etc.

As peças interativas mostram um braço esticado do qual sai literalmente um fio vermelho, que permite recarregar a bateria de um celular, ao mesmo tempo em que remete ao ato doação de sangue. “Recarregue o seu celular aqui e se puder ajude a recarregar o nosso estoque de sangue”, diz o texto.

“O objetivo da campanha é chamar a atenção da população para a importância de abraçar a causa especialmente antes da Copa do Mundo. Isso porque, em eventos de grande porte, é comum que essa não seja uma prioridade e precisamos garantir o abastecimento das instituições de saúde”, explica dr. Alfredo Mendrone Junior, diretor técnico-científico da Fundação Pró-Sangue.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que de 3% a 5% da população doe sangue anualmente. Hoje, o percentual de doadores brasileiros é de 1,9% por ano.

A criação da campanha é de Rodrigo Guaxupé e Rafael Barreiros sob direção de criação de Hugo Rodrigues, Leo Macias e Kevin Zung.

http://www.prosangue.sp.gov.br

branding, marketing, Publicidade, Redes sociais

Macaco eu? Nós? #eujásabia

A campanha de Neymar, lançada após o ato racista contra Daniel Alves, teve o envolvimento da Loducca, uma das maiores agências do país; até camisetas da campanha já estão disponíveis para venda 

Neymar - Somos todos macacos

 

A hashtag #somostodosmacacos, lançada por Neymar no último domingo (27) e apoiada, em seguida, por outros famosos, não foi uma criação do jogador da seleção brasileira.

De acordo com o site Meio e Mensagem, um portal sobre comunicação, a agência Loducca confirmou que se uniu ao jogador pois ele teria enxergado a necessidade de se criar uma ação contra o racismo, tendo em vista recentes episódios de preconceito em que atletas brasileiros foram vítimas.

“Em parceria com o jogador e com a equipe dele, fizemos essa ação por uma necessidade. Há algumas semanas, o Neymar e o Daniel Alves foram afetados por manifestações racistas. Na volta do jogo, torcedores imitaram macacos para o Neymar quando ele saiu do ônibus. E ele entendeu que havia a necessidade de se criar uma campanha para essa causa”, afirmou ao portal Guga Ketzer, sócio e vice-presidente de criação da Loducca.

Continue lendo “Macaco eu? Nós? #eujásabia”