aplicativos, comunicação, educação, geração y, Geração Z, Internet, Mídias Sociais, Mkt educacional, redes socias, Relacionamento

O que fazem os jovens nas horas de descanso?

Filmes, séries e programas de TV são indispensáveis como lazer para 78% dos estudantes

Uma pesquisa realizada pela rede social Passeidireto.com indica que 78% dos 5 mil entrevistados gostam de ficar no sofá e em frente à telinha – seja da TV, computador ou tablet – assistindo séries, filmes e programas preferidos. Outros 65% dos universitários, sendo maioria entre 18 e 24 anos, atualizam a playlist e ouvem música sozinhos, 39% deles preferem sair com os amigos e 32% escolhem viajar.

celular-uso

Quando falamos da telona, 44% curtem ir ao cinema. Tem aqueles que não abandonam os livros nem na hora do descanso e 58% deles preferem ler, enquanto 47% estão ligados no videogame. Como a grana é curta no período de faculdade, somente 19% dos jovens vão a restaurantes e teatro, mesmo com a meia-entrada.

A ideia da pesquisa é entender melhor como os universitários usam o tempo livre e um dado interessante que observamos é que muitos deles continuam conectados. Usam o computador para estudar e seguem na plataforma para refrescar a mente“, declara Daiane Dias, coordenadora de Relacionamento com o Cliente do Passeidireto.com.

Os serviços de lazer
Como o Passeidireto.com percebeu o lazer preferido dos estudantes, a rede resolveu estender a pesquisa e quis saber o quê e como eles assistem.
O computador é o campeão na hora de esquecer os estudos, com 93% dos entrevistados conectados por ele, seguidos de 91% no celular, 66% na televisão e 25% no tablet. A pesquisa aponta que o rádio é importante para 18% de entrevistados na hora do descanso.

Quando o assunto é o uso e a importância dos serviços para o lazer, os aparelhos eletrônicos são indispensáveis para se distrair para 68% dos entrevistados. Os serviços de streaming influenciam 43% dos estudantes contra 25% dos serviços de TV paga.

A programação queridinha está em assistir filmes em geral, com 10%. Entre as séries, Game of Thrones é a mais assistida representada por 6%, tendo Orange is the New Black e Grey”s Anatomy na cola com 5% e 4%, respectivamente.

Para os que usam a internet para programar viagens, 46% entram online e compram passagens e 40% fecham hospedagem; 23% deles usam para conferir promoções e comparar preços.

Apesar dos diversos interesses em descansar na frente de um produto eletrônico, 33% dos participantes confessaram ficar de uma a duas horas por semana dedicando o tempo à principal atividade de lazer, mas 32% se entregaram e disseram ficar mais de seis horas semanais.

A Passeidireto.com é uma rede acadêmica para universitários, que tem como missão conectar alunos e seus conhecimentos. Desde 2012 no ar, o Passeidireto.com já concentra 7 milhões de usuários, está presente em mais de 2,5 mil universidades do Brasil e em 4 anos de existência já recebeu R$ 27,5 milhões em aporte. Por meio da rede, os estudantes podem se conectar uns aos outros, seguir disciplinas específicas, compartilhar materiais de estudo e trocar mensagens. 
Confira todos os detalhes da pesquisa no link: http://www.singcomunica.com.br/passeidireto-com-revela-o-que-os-universitarios-fazem-nas-horas-vagas/

 

Campanha, Geração Z, marketing, Memes, Mkt educacional

Todo cuidado é pouco nas redes sociais

meme-escolaaaO amadorismo e a falta de monitoramento das redes sociais podem resultar nesta infeliz imagem.

O último meme do momento, é o de uma ação divulgada ontem, 22.01, no Facebook por uma Escola mineira que “confundiu” um iPad com um iMac. Inverteram o equipamento a fim de  passá-lo como um tablet da Apple. Como assim? Sim, esta imagem acima foi postada no perfil oficial da Escola ao lançar um novo produto, o de cursos de idiomas.

Imediatamente centenas de imagens foram postadas nos comentários com imagens engraçadas, chamando a atenção que um computador não poderia ter sido utilizado como um tablet em uma campanha publicitária. Esta imagem viralizou e transformou-se em meme. Infelizmente o post ficou exposto muito tempo no Facebook, talvez subestimaram demais a criatividade dos seus seguidores e também a velocidade da viralização da rede. Além disso, parece que não possuíam alguém ou alguma agência responsável pelo monitoramento do perfil, pois o post foi apagado muito tempo depois, o que permitiu maior viralização na internet.

meme-escola4

Tive a oportunidade de ler os comentários…. foram centenas de memes, alguns com imagens impróprias e pesadas. Usaram artistas como a cantora Anitta, super-heróis e muitas outras imagens.

Produção, acompanhamento das atividades das agências de publicidade e de web precisam ser contempladas no planejamento do Marketing Educacional. O profissional de Marketing e responsáveis por Escolas que aceitam tudo que uma agência ou outro prestador de serviço sugere, esta fadado a constrangimentos como este. Vivemos na era do “compartilhamento”, do grande “valor da imagem”, do “marketing digital”, não podemos expor pessoas, marcas e famílias desta maneira.

Triste ver duas jovens expostas a isso, porque sabemos que por trás deste episódio está claro que a Escola não é cercada de profissionais atentos.

Já pensaram na marca e a imagem desta Escola agora? Talvez o nome seja conhecido, mais do que esperavam com a campanha de divulgação, mas a que preço e de que maneira? Será que vão reverter o negativo em positivo em relação à marca?

E as alunas? Como será que a família destas alunas reagiram a isso tudo?

meme-escola5

Sabemos que nem todas as Escolas podem contar com uma estrutura completa de Marketing, mas hoje em dia, diversas opções como consultorias, a própria internet e banco de imagens gratuitos estão a um click de nós. Claro que não se compara com o trabalho de um profissional da área, e tenho aqui que defender a classe, pois além de planejar, digo sempre, que somos responsáveis até o fim, até a hora de finalizar os relatórios de cada ação, incluindo aplicações e retiradas de materiais, mas a pergunta que me vem a cabeça é: será que o investimento é realmente caro ou impossível de ser praticado pelas Escolas? Fica minha sugestão de reflexão.

Em respeito às pessoas, inseri imagens com o rosto coberto, na tentativa de não expor ainda mais suas imagens. Meu intuito com este texto foi o de refletir sobre o cuidado que, como profissionais de Marketing e que os profissionais deste segmento tão maravilhosos, que é o educacional, têm que ter.

Procurar ajuda, pesquisar e cercar-se de profissionais ao lançarmos uma campanha na internet faz parte da imagem que qualquer empresa quer ter no mercado. Todo cuidado é pouco!

Geração Z, marketing

Geração Z é a bola da vez

Geração Z é a nova aposta dos profissionais de marketing

Jovens nascidos após 1995 já superam millennials em número e apresentam espírito empreendedor

Fonte: Proxxima.

Conhecidos como geração Y, os millennials diferem dos seus sucessores, geração Z, em alguns aspectos comportamentais. Os jovens nascidos após 1995, por exemplo, são muito mais ligados a plataformas visuais. O infográfico do Marketo indica que a presença desses usuários no Facebook caiu de 42% para 23% entre 2012 e 2013. Já o Instagram, por outro lado, apresentou aumento de 12% para 23% no mesmo período. Atualmente, a população com menos de 19 anos representa 25,9% da população total dos Estados Unidos, enquanto os millennials contabilizam 24,5%. Diante dos números, as marcas se mostram cada vez mais interessadas nessa próxima geração de consumidores.

Confira o infográfico do Marketo com dados e informações sobre a geração Z

Geração Z