Coaching, empreendedorismo, Liderança

Líder e líderes, uma particular reflexão.

liderooooo

Tenho visto um número absurdo de pessoas que desistem do meio corporativo devido à falta de postura profissional e respeitosa de seus líderes. Ainda muitos deles insistem em atitudes condenáveis; o líder que acredita saber e conhecer tudo, além de achar que todos precisam dele não são mais bem aceitos nas organizações e ainda assim, muitos praticam suas atividades baseadas nestes princípios.

“O liderar com respeito tem a ver com o líder que dá condições para o colaborador desenvolver suas habilidades em prol do seu trabalho e da empresa. Que estimula as pessoas a melhorarem cotidianamente seus próprios processos de trabalho. É aquele que instiga funcionários a enxergarem e resolverem, eles próprios, os problemas acerca de suas funções”, dizem os autores do livro Liderar com Respeito, Freddy Ballé e Michael Ballé. Gosto particularmente de outra colocação dos autores: “Líder é aquele que transforma colaboradores em solucionadores de problemas em todos os níveis da organização“.

Uma recente pesquisa realizada por LeadPix com mais de 3000 profissionais brasileiros constatou que ser “honesto e justo” (54%) são as características mais admiradas em um líder. “Disposição para escutar” com 26,7% e “ser acessível” ficou logo em seguida com 21,8%. Já, “ser autoritário” com 22,6%, “ter descaso com a equipe” com 22,4% e “ser arrogante” com 21,7% são as características mais criticadas pelos profissionais. Se analisarmos mais as principais características apontadas nesta pesquisa, não poderíamos chegar à conclusão de tudo isso quer dizer “respeito ou falta dele”?

Repensemos nossas atitudes como líderes e porque não como empreendedores? O ser humano precisa e merece respeito. Em todas as sessões de mentoria que realizei nos últimos tempos mostraram-me isso. Grande parte é oriunda do mercado corporativo, cansados de serem maltratados e até, às vezes, humilhados, eles buscam gerir um negócio próprio para colocar em prática conceitos de gestão e liderança não, ou mal experimentados no universo corporativo.

Resta saber se quando estes novos empreendedores conseguirão de fato se transformar em líderes, se praticarão as velhas receitas de liderança ou se serão capazes de construir uma nova visão empreendedora na gestão de liderança também.  Vamos observar… e quem sabe escrever mais a respeito em um outro post.

Finalizo nosso papo de hoje com uma reflexão a partir das palavras de Tom Peters, o grande mestre da gestão: “cuide dos seus funcionários como se eles fossem seus clientes! Empresas e líderes que não valorizam seus funcionários nem promovem um ambiente agradável nunca entregarão o melhor serviço ou produto para seu público”.

Uma boa e produtiva semana a todos.

Sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s